14 de novembro – Dia Mundial do Diabetes

No mundo, existem mais de 400 milhões de adultos com diabetes

 

A diabetes é uma doença crônica que faz com que o corpo não produza insulina, a produza em quantidade inadequada ou o organismo não responde de forma adequada a esta produção (estas duas últimas condições, produção diminuída e efeito inadequado, frequentemente ocorrem ao mesmo tempo). A insulina é um hormônio que regula a quantidade de glicose no sangue, uma das substâncias responsáveis pela oferta de energia no nosso corpo e a única utilizada pelos neurônios, as células do nosso cérebro. Quando não produzida adequadamente, faz com que o nível de glicose no sangue fique alto (hiperglicemia), provocando, a longo prazo, danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos¹. 

Por conta da importância da conscientização frente a esta doença, a Federação Internacional de Diabetes (IDF) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) intitularam o Dia Mundial da Diabetes, em 14 de novembro¹. Em 2020, o tema central faz uma homenagem aos enfermeiros, profissionais de saúde na linha de frente para à Covid-19².

Conheça os principais tipos de diabetes:

Tipo 1 – Neste caso, o sistema imunológico do corpo ataca e destrói as células que produzem insulina¹.

Tipo 2 – Este é o tipo mais comum, em que o corpo não produz insulina suficiente ou as células do corpo não reagem à insulina (ou ambas)¹. Segundo a 9ª edição do Atlas de Diabetes, lançado pela IDF no final de 2019, 374 milhões de adultos possuem intolerância à glicose, fator de risco para desenvolver este tipo da doença³. 

Diabete gestacional – caracterizado pelo aumento do nível da glicose no sangue durante a gestação. Este é um período em que a mulher passa por diversas alterações hormonais, que acabam afetando a eficiência da insulina no organismo, fazendo com que, em alguns casos, o pâncreas aumente sua produção. Este alto nível de glicose no organismo pode afetar o parto ou até mesmo, fazer com que o bebê tenha predisposição, na vida adulta, de desenvolver obesidade e diabetes¹.

Pré-diabetes – Quando a pessoa apresenta nível elevado de açúcar no sangue, mas não suficiente para ser diagnosticado com a doença¹. 
Estima-se que em 2030, 578 milhões de pessoas no mundo todo tenham diabetes e 700 milhões em 2045³. Apesar de ainda não haver cura, esta doença tem tratamento e pode ser prevenida por meio de uma alimentação mais saudável e pela prática regular de atividades físicas, que ajuda a controlar a glicemia e a perder gordura corporal4.

 

Fontes: 
1– Dia Mundial do Diabetes – Blog da Saúde-Ministério da Saúde Brasil. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/54021-dia-mundial-do-diabetes. Último acesso no dia 9 de novembro de 2020.
2- Campanha pelo Diabetes: Novembro Diabetes Azul – Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Disponível em: https://www.endocrino.org.br/campanha-pelo-diabetes-novembro-diabetes-azul/. Último acesso no dia 9 de novembro de 2020.
3 – 9th edition 2019 IDF DIABETES ATLAS - International Diabetes Federation. Disponível em: https://www.diabetesatlas.org/en/. Último acesso no dia 12 de novembro de 2020.
4- 10 Coisas que Você Precisa Saber Sobre Diabetes - Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Disponível em: https://www.endocrino.org.br/10-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-diabetes/. Último acesso no dia 9 de novembro de 2020.