A importância da vacina da gripe (vírus influenza)

Apesar de parecer uma doença simples, a gripe pode provocar complicações sérias.

Publicado em: 14 de maio de 2021  e atualizado em: 4 de novembro de 2021
  • Para compartilhar

A gripe é uma infecção que acomete o sistema respiratório, e é provocada pelo vírus Influenza¹. Apesar de parecer uma doença simples, a gripe pode provocar complicações e levar ao óbito. Por isso é importante se prevenir. Hoje, a vacina da gripe ajuda a reduzir a circulação do vírus e, consequentemente, o número de hospitalizações, principalmente nos períodos de pico da doença². Existem quatro tipos de vírus influenza/gripe (A, B, C e D)²:

  • O “tipo A” é classificado em subtipos de acordo com as combinações de duas proteínas, a Hemaglutinina (HA) e a Neuraminidase (NA). Dentre os subtipos de vírus influenza A, os A(H1N1) e A(H3N2) circulam de maneira sazonal e infectam humanos. Somente o vírus influenza A é responsável pelas grandes pandemias;
  • O do “tipo B” podem ser divididos em dois principais grupos (as linhagens), denominados linhagens B/ Yamagata e B/ Victoria. Os vírus da gripe B não são classificados em subtipos;
  • O “tipo C” é detectado com menos frequência e geralmente causa infecções leves, portanto, não apresenta importância para a saúde pública;
  • O vírus influenza D afeta, principalmente, o gado. Não são conhecidos por infectar ou causar doenças em humanos.

Os principais sintomas da gripe são¹:

Grupos de riscos²

A gripe pode atingir pessoas de qualquer idade. Entretanto, existem grupos com maior risco de desenvolver a doença em seu caso mais grave ou sofrer com complicações quando infectadas. É o caso de:

  • Crianças com menos de 59 meses;
  • Idosos;
  • Pacientes com condições médicas crônicas (como doenças cardíacas, pulmonares, renais, metabólicas, neurológicas, hepáticas ou hematológicas) e indivíduos com condições imunossupressoras (como HIV / AIDS, recebendo quimioterapia ou esteroides ou malignidade);
  • Mulheres grávidas; 
  • Profissionais de saúde (por conta da exposição aos pacientes e risco de espalhar mais particularmente a indivíduos vulneráveis).

A vacinação²

A vacinação é a forma mais eficaz de prevenção contra a gripe e suas complicações. É possível esclarecer algumas dúvidas sobre o tema neste artigo de Mitos e Verdades. É importante reforçar que a vacina da gripe deve ser tomada todos os anos, por conta das evoluções dos vírus Influenza e que, em alguns casos, necessita de uma reformulação da vacina. De acordo com determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS), a recomendação sobre a composição da vacina (trivalente) tem como alvo os três tipos de vírus mais representativos em circulação (dois subtipos de vírus influenza A e um vírus influenza B).

No Brasil, a 23ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza teve início em 12 de abril de 2021. Estão elegíveis para receber a imunização³: 

  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade;
  • Gestantes e puérperas;
  • Povos indígenas;
  • Profissionais da saúde, professores das escolas públicas e privadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário;
  • Idosos com mais de 60 anos;
  • Pacientes portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;
  • Forças de segurança e salvamento;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

A vacina da gripe não protege contra a covid-19 (coronavírus). Portanto, se a pessoa faz parte do Grupo Prioritário para receber o imunizante da covid-19, deve-se priorizar esta vacinação primeiro e aguardar um intervalo de 14 dias para tomar a vacina influenza³.

Outras formas de prevenção¹

  • Se estiver com sintomas de gripe, evite sair de casa sempre que possível;
  • Higienize com frequência as mãos com água e sabão ou use álcool em gel; 
  • Pratique a etiqueta respiratória cobrindo o nariz e boca ao espirrar ou tossir e utilize lenço descartável; 
  • Procure não tocar nos olhos, nariz e boca;
  • Evite aglomerações e ambientes fechados e mantenha-os sempre ventilados;
  • Tenha uma alimentação balanceada e beba muita água.

 

Fontes: 1. Gripe (influenza) – Ministério da Saúde Brasil. Último acesso em 26 de abril de 2021. 2. Influenza (seasonal) – World Health Organization. Último acesso em 26 de abril de 2021. 3. 23ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza. Ministério da Saúde Brasil. Último acesso em 27 de abril de 2021.  

Este material tem caráter meramente informativo. Não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte sempre seu médico.
  • Para compartilhar