Animais de estimação e os benefícios para os humanos
As vantagens vão além da companhia do bichinho.
2020-09-09 08:00:16
Ter um animal de estimação em casa pode trazer inúmeros benefícios para a qualidade de vida do ser humano. Estudos indicam que ter um cachorro, um gato, ou qualquer outro animalzinho, contribui para uma melhora psicológica e emocional, resultando em uma diminuição na pressão arterial e consequente risco de desenvolver uma doença cardíaca, na melhora a qualidade do sono e na redução do estresse¹,².

E as vantagens são tanto para adultos quanto para as crianças. Nos pequenos, passear e brincar com o bichinho pode estimular o desenvolvimento social e emocional, além do senso de cuidado dessa criança².

 

Companheiros na saúde e na doença

Ter um bichinho de estimação pode até auxiliar no tratamento de doenças que afetam os donos, contribuindo para uma melhora na resposta do paciente. Para quem sofre de mal de Alzheimer (ou outras doenças relacionadas à memória, por exemplo), ter um animal de estimação com os cuidados mais simples (como dar água e comida) sob a responsabilidade do doente, ajuda a resgatar o que está conservado na memória desta pessoa².

Outro estudo identificou os benefícios da visita de animais em hospitais infantis. Com uma amostra constituída por 13 crianças entre 3 e 6 anos de idade, de um hospital em São Paulo, Brasil, observou-se que, durante e após a visita do bichinho, elas se sentiram mais relaxadas e com mais confiança no ambiente em que estavam. Isso proporcionou a elas maior cooperação nos procedimentos hospitalares, maior interação com a equipe de profissionais e com as outras crianças e até uma maior sensação de alívio da dor e desconforto³.

 

O convívio do animal de estimação com um idoso também reflete em ganhos para essa pessoa. Os benefícios da convivência com os bichos são de suporte emocional, diminuindo a sensação de solidão, desânimo e dor4.

Apesar de todos os ganhos é preciso ficar atento a questão da limpeza dos animais. Algumas recomendações de higiene básica são válidas sempre, como lavar as mãos com água e sabão após brincar com o animal e procurar não deixá-lo dormir na cama do seu dono.

 
Fontes:

1- ALMEIDA, L.P. et al. A percepção de estudantes de veterinária sobre a interação entre homens e animais de estimação e o risco de zoonoses. PUBVET, Londrina, V. 4, N. 19, Ed. 124, Art. 837, 2010.

2- Animais de estimação são benéficos para saúde de crianças e adultos - Blog da Saúde Ministério da Saúde Brasil. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/promocao-da-saude/33055-animais-de-estimacao-sao-beneficos-para-saude-de-criancas-e-adultos. Último acesso em 03 de setembro de 2020.

3- VACCARI, A.M.H., ALMEIDA, F.A. A importância da visita de animais de estimação na recuperação de crianças hospitalizadas. Einstein. 2007; 5(2):111-116.

4- COSTA, E.C. Animais de estimação: uma abordagem psico-sociológica da concepção dos idosos. Fortaleza: UECE, Centro de Ciências da Saúde, 2006. 195p. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Saúde Pública) – Universidade Estadual do Ceará.