Betes
Betes
Indicação
Betes®(glimepirida) é indicado para o tratamento oral de diabetes mellitus não insulino-dependente (Tipo 2 ou diabetes do adulto), quando os níveis de glicose não podem ser adequadamente controlados por meio de dieta alimentar, exercícios físicos e redução de peso. Betes®(glimepirida) pode ser associado a outros antidiabéticos orais que não estimulam a secreção de insulina. Betes®(glimepirida) pode ser associado a metformina quando os níveis glicêmicos não podem ser adequadamente controlados por meio de dieta alimentar, exercícios físicos e uso de Betes®(glimepirida) ou metformina em monoterapia. Betes®(glimepirida) também pode ser utilizado em associação com insulina (vide item 8. POSOLOGIA E MODO DE USAR).
Princípio ativo
Glimepirida
Concentração
2 mg ou 4 mg
Apresentação
Embalagem com 30 comprimidos contendo 2mg ou 4 mg
Informações Práticas
Prescrição médica
Sob Prescrição Médica
Comprimido
Antidiabéticos
Betes
Indicação
Betes®(glimepirida) é indicado para o tratamento oral de diabetes mellitus não insulino-dependente (Tipo 2 ou diabetes do adulto), quando os níveis de glicose não podem ser adequadamente controlados por meio de dieta alimentar, exercícios físicos e redução de peso. Betes®(glimepirida) pode ser associado a outros antidiabéticos orais que não estimulam a secreção de insulina. Betes®(glimepirida) pode ser associado a metformina quando os níveis glicêmicos não podem ser adequadamente controlados por meio de dieta alimentar, exercícios físicos e uso de Betes®(glimepirida) ou metformina em monoterapia. Betes®(glimepirida) também pode ser utilizado em associação com insulina (vide item 8. POSOLOGIA E MODO DE USAR).
Baixar a bula
Compre aqui
Contra-indicação
Betes®(glimepirida) é contraindicado a pacientes: - que apresentam hipersensibilidade à glimepirida ou a outras sulfonilureias, outras sulfonamidas ou aos demais componentes da formulação. - durante a gravidez e lactação. Categoria de risco na gravidez: C. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Não há experiência suficiente na utilização de Betes®(glimepirida) em pacientes com insuficiência hepática severa e em pacientes sob diálise. Em pacientes com insuficiência da função hepática severa é indicada a substituição pela insulina, ao menos para se obter um controle metabólico adequado. Betes®(glimepirida) não deve ser administrado para o tratamento de diabetes mellitus insulino-dependente (Tipo 1, ou seja, para o tratamento de diabéticos com história de cetoacidose), de cetoacidose diabética ou de pacientes em pré-coma ou coma diabético. Essa condição deve ser tratada com insulina.